Fatores de risco para o coração

Conheça os fatores de risco para doenças do coração

A doença cardiovascular é a principal causa de morte no mundo. Só no ano de 2012 foram cerca de 17 milhões de mortes. Em pessoas com mais de 30 anos de idade, estima-se que o risco de apresentar alguma forma de doença cardiovascular durante a vida possa chegar a 50%! Esses são apenas alguns dados para mostrar o quanto conhecer bem os fatores de risco para essas doenças é importante para proteger seu coração!

Por exemplo: você sabia que boa parte deles podem ser prevenidos? Pois é! Nove fatores de risco modificáveis (tabagismo, colesterol elevado, hipertensão arterial, diabetes, obesidade visceral, fatores psicossociais, má alimentação, consumo de álcool e sedentarismo) respondem por 90% do risco de um primeiro infarto. Além disso, os 5 principais desses fatores de risco (hipercolesterolemia, diabetes, hipertensão, obesidade e tabagismo) são responsáveis por mais da metade da mortalidade por causas cardiovasculares.

E esses são todos fatores de risco que podem ser prevenidos! A ausência de fatores de risco maiores diminui muito o risco de você desenvolver doença cardiovascular!

Entendeu por que é importante saber mais sobre seus fatores de risco? A prevenção começa aí! Quer saber mais? Então vamos falar um pouco sobre os principais deles:

Idade

A idade é um dos fatores de risco para o desenvolvimento de doenças no coração. Estudos demonstram que o risco de eventos cardíacos aumenta enquanto envelhecemos: cerca de 2% entre os 40 e 50 anos e chega até 32,5% acima de 90 anos.

Isso considerando apenas a idade como fator de risco. Quando ajustado para outros fatores de risco, a cada década de vida a chance de problema cardíaco dobra!

Sexo

Pessoas do sexo masculino têm maior risco de doenças cardíacas. Estima-se que mulheres tenham um risco 20% menor de infarto ou morte por causas cardiovasculares. Os mecanismos que justificam esse maior risco não são bem compreendidos, mas acredita-se que tenham relação com fatores genéticos.

História Familiar de Doenças Cardiovasculares

Conhece alguém em sua família que já teve infarto ou alguma outra doença cardiovascular? Pois é, a história familiar, principalmente em parentes de primeiro grau é um dos fatores de risco para doenças no coração. E é mais importante ainda quando o parente afetado teve a doença antes dos 55 anos (se homem) e 65 anos (se mulher).

Múltiplos casos na família, ainda que em parentes mais distantes, também pode sinalizar problemas genéticos que aumentam o risco de você desenvolver algum problema cardíaco.

Maus Hábitos Alimentares

Maus hábitos alimentares são um grande problema para a saúde do coração, por isso a atenção ao que comemos é um passo fundamental para uma vida saudável.

Alguns hábitos alimentares podem contribuir para o aumento do risco cardiovascular, como o consumo elevado de carboidratos com alto índice glicêmico (produtos à base de farinha branca, como o pão e o macarrão), carnes processadas (presunto, mortadela, salsichas, linguiças, etc.) e gorduras trans ou hidrogenadas (alimentos industrializados como sorvetes, biscoitos e margarinas), além de dietas pobres em fibras, frutas e vegetais.

Sedentarismo

Ter uma vida fisicamente ativa é muito importante! Mesmo níveis baixos a moderados de atividade física já têm impacto na redução de doença coronariana e morte.

Pessoas que adotam atividades físicas de moderada intensidade podem ter seu risco de morte reduzido em mais de 20%!

Entre os vários benefícios da atividade física estão a elevação dos níveis de HDL e a redução da pressão arterial, da resistência à insulina e do peso corporal.

Tabagismo

O risco de infarto é seis vezes maior em mulheres e três vezes maior em homens que fumam pelo menos 20 cigarros ao dia, comparado à pessoas que nunca fumaram.

Em pessoas que conseguem parar de fumar, o risco de doenças cardiovasculares se reduz pela metade em 1 ano e praticamente se iguala a de pessoas que nunca fumaram após cerca de 2-3 anos!

Hipertensão Arterial

A hipertensão arterial (pressão alta) é um dos mais importantes fatores de risco para mortalidade por infarto, AVC (derrame) e outras doenças do coração. O risco de desenvolver alguma doença cardiovascular durante a vida é cerca de 30% maior em pessoas que têm pressão alta quando comparamos a pessoas com pressão normal.

Dislipidemia

Níveis elevados de colesterol e/ou triglicerídios no sangue aumentam risco de problemas cardiovasculares. Dados mostram que entre 75 e 85% das pessoas que apresentam um evento cardíaco precoce têm algum grau de dislipidemia.

Valores aumentados de colesterol total, LDL, lipoproteína(a) ou triglicerídios, além de valores baixos de HDL, devem chamar atenção para uma avaliação médica mais detalhada.

Diabetes

O aumento dos níveis de glicose no sangue é um fator importante para a formação de placas de gordura em nossas artérias. Além disso, a resistência à insulina e o aumento dos seus níveis sanguíneos, que podem se manifestar antes mesmo do aumento da glicose, também aumentam o risco de problemas cardiológicos.

A mortalidade de pessoas com diabetes se assemelha à de indivíduos que já tiveram um infarto, sendo considerados como de alto risco para problemas cardíacos, principalmente quando o controle da doença não é bem feito!

Diabetes

Obesidade

A obesidade está associada a vários fatores de risco para aterosclerose, doenças cardiovasculares e mortalidade, incluindo hipertensão arterial, resistência à insulina e diabetes, aumento dos triglicerídios, redução de HDL, etc.

Quanto maior o valor do índice de massa corporal (peso em relação à altura), maior o risco cardiovascular.

Fatores Psicossociais

Fatores psicossociais como depressão, ansiedade e estresse podem contribuir para o surgimento precoce de aterosclerose e a precipitação de infarto ou morte súbita cardíaca, através do agravamento de fatores de risco preexistentes e outros mecanismos diretos.

Cuidar da saúde mental também é importantíssimo para seu coração!

__________________

Esses são os principais inimigos do seu coração. Conhecer bem esses fatores de risco para o coração é o primeiro passo para aprender a ficar longe deles e manter a sua saúde em dia.

Fator de risco a gente não tem que acumular, tem que se livrar!!!

__________________

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e deixe seu comentário abaixo para a gente saber mais. Dúvidas e sugestões são sempre bem vindas. Quem sabe sua dúvida não pode se tornar nosso próximo post? Fique de olho nas novidades no nosso blog, Instagram e Facebook e saiba tudo sobre seu coração. Até a próxima!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp